quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

***

Desde muito
grudados aos lábios
estes frutos
de lascivas luas.


Olhos de gato!
Nas ruas de dezembro
bocas de lobo e asfalto

movimento
vento
sobressalto

É assim que vira  saudade!

8 comentários:

  1. Poemas repletos de lindas
    metáforas e metonímias
    que causa abstração e ativa o olfato
    gosto de poemas assim...
    uma paixão misteriosa como a
    lua.
    Muito bom poeta.
    Luiz Alfredo - poeta.

    ResponderExcluir
  2. Escrever poemas é uma parte
    maravilhosa do poema
    mas temos que viver
    então vamos viver pelo poema
    e você é assim
    uma poeta
    que escreve poesia
    pela fotografia
    esta forma poemática
    sou alucinado
    mas se passar pela
    máquina de datilografia
    ou uma folha qualquer
    escreva um poema

    Seja Feliz.
    Poeta.

    ResponderExcluir
  3. Lazara

    Você faz lindos poemas
    Estou sentido falta deles

    Um abraço
    Lindo final de semana

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lazara! Feliz por encontrá-la...

    ResponderExcluir
  5. É tão insignificante a luz do Sol
    Quando uma criança chora
    É tão imenso o sentimento
    De quem não quer ir embora

    Já despontaram todas as flores do mês de Abril
    As hortências ainda dormem nas colinas da ilha
    Este mar tem no ânimo a calmaria
    Há sonhos que se desbotam da maravilha

    E há um sítio para onde não levo ninguém
    Onde tudo acontece sem raiva ou desconfiança
    Neste sitio descanso minha atormentada alma
    E planto sorrisos regados de esperança…

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, é assim mesmo...gostei!

    []s

    Rafael

    ResponderExcluir
  7. Os incógnitas dos sentimentos em roupas coloridas da poesia encanta! Deixou-me feliz com a sua visita querida amiga Lázara!
    Teus escritos me fascinam!
    Um beijo de carinho
    Ivany

    ResponderExcluir